Publicado em 03/09/2020 às 00:00

‘Setembro Verde’ inicia com captação de órgãos no Hospital Metropolitano



Dizer “sim” após a perda de um ente querido pode ser doloroso, mas também pode representar a mudança na vida de pessoas que esperam por um transplante. Nesse dia 1º de setembro, mês dedicado à conscientização sobre a importância da doação de órgãos, o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires realizou, em parceria com a Central de Transplante da Paraíba mais uma captação de multiórgãos para transplante. Após a confirmação da morte encefálica de uma paciente de 42 anos, moradora da cidade de Sapé, a família autorizou a doação dos órgãos. Fígado e rins beneficiarão três pessoas que aguardavam na Fila Única da Central de Transplante. Os receptores são dos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

De acordo com a enfermeira da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) do Metropolitano, Patrícia Monteiro, a autorização da família para que a doação ocorra é primordial. “Desde o momento da abertura do protocolo de morte encefálica até a confirmação, após exames criteriosos, realizamos um trabalho de esclarecimento e acompanhamento junto à família. Buscamos sensibilizá-los para um sim, que ajudará a salvar outras vidas”, declarou.

Fonte: Sefaz-PB


OUTROS DESTAQUES

Paraíba realiza pesquisa inédita no Brasil para avaliar situação do coronavírus em todo Estado

LEIA MAIS

Presidente do TSE defende maior participação feminina na política

LEIA MAIS

Número de denúncias anônimas contra sonegação fiscal cresce 65% em dez meses

LEIA MAIS